Última etapa de vacinação contra a dengue encerra amanhã (14) em Londrina

461

Pessoas que já tomaram a primeira e a segunda dose da vacina podem concluir o processo de imunização em qualquer Unidade Básica de Saúde


Termina nesta sexta-feira (14) a última etapa de vacinação contra a dengue, iniciada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em 12 de dezembro. Este é o prazo final para pessoas com idade entre 15 e 27 anos, que já receberam as duas doses anteriores, concluírem o processo de imunização. A terceira e última dose pode ser tomada em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS), das 7 às 19 horas.

A 5ª fase da campanha de vacinação contra a dengue, cuja previsão inicial era terminar na última sexta-feira (7), foi prorrogada até amanhã com o objetivo de ampliar o alcance da terceira dose da vacina. Um levantamento realizado pela SMS indicou que até a noite de ontem (12), foram vacinadas 973 pessoas, número que representa 46,7% do público-alvo total, que é de 2.082 pessoas.

Ainda estão disponíveis aproximadamente 1.100 vacinas, direcionadas exclusivamente àqueles que já iniciaram o processo de imunização, tendo recebido a primeira e a segunda dose. Desde o início da campanha, a Secretaria de Saúde faz um chamamento por telefone aos que ainda não se vacinaram, orientando que se dirijam até a UBS mais próxima a sua residência ou local de trabalho.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Sônia Fernandes, a previsão é que os casos de dengue aumentem durante os meses de dezembro e janeiro. “Estamos no período mais crítico. Devido às chuvas e ao calor, o vetor está mais ativo. Outro agravante é o período de férias, já que as pessoas viajam e podem ser contaminadas em outras regiões. Tudo isso favorece para o aumento de casos das arboviroses, entre as quais está a dengue”, explicou.

Divulgado na última quarta-feira (12), o boletim semanal com os dados sobre a doença em revelou que, em Londrina, dos 33 casos confirmados durante 2018, 9 aconteceram nos últimos 30 dias. A diretora expôs que os casos recentes foram, em grande parte, importados, mas reforçou a importância dos cuidados de combate e prevenção ao mosquito transmissor. “A maioria dos casos foram importados. São pessoas que viajaram e foram contaminadas fora de Londrina. Mesmo assim, é fundamental que todos estejam atentos aos riscos da doença, cuidando do quintal e outros ambientes nas casas que podem favorecer a proliferação do Aedes aegypti”, disse.

Sobre a doença – Considerada um dos principais problemas de saúde pública no mundo, a dengue acomete de 50 a cem milhões de pessoas anualmente em mais de cem países de todos os continentes, exceto a Europa, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS). Destes, 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da doença. Embora possa parecer pouco agressiva, ela pode evoluir para dengue hemorrágica e síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, elevando o risco de morte.

Outras informações podem ser obtidas com a diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Sônia Fernandes, pelo telefone 3372-9479.

Texto: N.Com



Silvio Rodrigues - Editor/Fundador do Site Portal Londrina


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *