CMTU intercepta van escolar clandestina em Londrina

1786

Veículo não carregava estudantes no momento da abordagem, o que não permitiu o flagrante de transporte ilegal; condutor, no entanto, não tinha carteira e dirigia sem o documento automotivo

Em nova ação para coibir irregularidades no transporte escolar, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) autuou o motorista de uma van que pilotava o veículo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, ele ainda dirigia sem portar o documento do automóvel, um Mercedes-Benz Sprinter. O caso ocorreu na tarde da última sexta-feira (22), nas imediações da Escola Municipal Mábio Gonçalves Palhano, no Parque Ouro Branco, região sul de Londrina.

Por causa das incorreções, o condutor foi autuado segundo os artigos 162 e 232 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O primeiro, que configura a infração como gravíssima, prevê multa de R$ 293,47 multiplicada por 3 (R$ 880,41). Já o segundo enquadra a falta como leve e estabelece multa de R$ 88,38. Fora a imposição das penalidades, o responsável ainda teve a van retida até que apresentasse o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e chamasse um motorista habilitado para buscá-la.

De acordo com o coordenador de Transporte Comercial da CMTU, José Carlos da Silva, no momento da abordagem não havia escolares no interior do automóvel. Assim, não foi possível caracterizar a atividade clandestina. No entanto, informações de moradores da zona sul denunciam a atuação ilegal do motorista já há alguns meses. “Ainda não tínhamos obtido êxito em fiscalizar este condutor, mas desta vez foi diferente. Ele não foi flagrado conduzindo estudantes, mas nosso patrulhamento tem sido intensificado e isso ainda pode ocorrer”, destacou.

Silva ressaltou a importância de que os pais, na hora de contratar o serviço, busquem apenas os profissionais devidamente credenciados pela CMTU. “É preciso ter esse cuidado para não entregar a segurança dos filhos nas mãos de pessoas incapacitadas, que agem na ilegalidade. No caso em questão, o veículo até tinha placa vermelha e identificação na lateral, o que talvez tenha confundido alguns. Mas a falta do selo de vistoria do Município, afixado sempre no para-brisa das vans, era prova definitiva de que ele operava irregularmente”, disse.

Desde que intensificou a fiscalização sobre o transporte escolar na cidade, este é o terceiro flagrante grave realizado pela companhia. Nas últimas semanas, uma condutora licenciada pela CMTU foi multada por circular com a van sem a pintura de faixa na cor amarela com a inscrição “ESCOLAR”. Em outro episódio, uma motorista sem habilitação foi autuada por transportar estudantes em carro de passeio. Os dois casos aconteceram na zona norte.

De suma importância quando o assunto é vigiar o que ocorre na porta das escolas, é os pais de alunos auxiliarem a CMTU no trabalho de fiscalização. Informações sobre transportadores clandestinos ou em desacordo com as regras vigentes podem ser repassadas pelo e-mail transporte.comercial@cmtuld.org ou, ainda, pelos telefones 3379-7928 e 3379-7966.

Texto: Assessoria da CMTU



Silvio Rodrigues - Editor/Fundador do Site Portal Londrina


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *