Um caso revoltante ocorreu na UPA de Cambé na tarde deste domingo (19), uma criança de 12 anos compareceu na unidade para fazer uma consulta com o pediatra com sintomas de diarreia e vômito, no local devido a falta do pediatra o atendimento foi realizado por um clinico geral, o que é normal e não afeta a qualidade do antedimento.

O fato inusitado ocorreu quando o pai do menino foi até a farmácia do UPA para pegar os remédios receitados pelo médico, e mesmo com a receita do UPA e o catão do SUS em mãos, foi informado que somente seria possível entregar os remédios com o numero do prontuario fornecidos pelo Posto de Saúde, e que deveria ir até uma unidade de saúde na segunda-feira, ai sim com o numero em mãos, voltar até ao UPA para retirar o remédio.

Que a saúde de Cambé já anda um caos sabemos a muito tempo, agora os governantes criarem dificuldades para que a população retire remédios mesmo com a receita do UPA e cartão do SUS em mãos é um descaso com a saúde de quem precisa, como deixar de medicar uma criança de 12 anos que esta com diarreia e vômito?

Os remédios foram comprados em uma farmácia de Cambé, mas deixamos aqui uma pergunta: Seria justo deixar a criança sem medicamentos se os familiares não tivessem condições de comprar?

Em contato com o vice-prefeito o mesmo informou que trabalhará a informação internamente

Com informações do Site Portal Cambé

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui