Guarda Municipal atende vítima de violência doméstica e evita possível tragédia

2771

No início da tarde de domingo (5) um agente da Guarda Municipal (GM) de Londrina, que estava de folga, ouviu gritos de socorro em um condomínio da zona norte. No local foi identificado que o homem teria quebrado o apartamento, ameaçado a mulher e o filho pequeno. A ex-esposa possuía medida protetiva expedida pela vara 6ª Maria da Penha, do fórum de Londrina, e por conta do descumprimento o agressor foi encaminhado à delegacia de plantão pela equipe de apoio ao GM.

A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal é um serviço personalizado e exclusivo que desde 2015 atende as vítimas de violência. Até o final do mês de abril a instituição registrou 116 ocorrências envolvendo esse tipo de caso. Seja em atendimento ao descumprimento da medida, ou em caso de flagrante delito.

Balanço– Entre as principais ocorrências do fim de semana, estão vistorias em várias escolas municipais, pela central de monitoramento e pelas viaturas das áreas, a fim de evitar danos ao patrimônio público.

Em patrulhamento feito na praça dos viajantes, localizada ao lado da rodoviária, foram abordados alguns homens que estavam em atitude suspeita. Após a checagem dos nomes, foi constatado que um deles estava com mandado de prisão em aberto. O homem foi encaminhado à delegacia de plantão.

Na noite de domingo foram registradas 12 ocorrências, que incluíram orientação, verificação de perturbação de sossego, além de quatro solicitações da Patrulha Maria da Penha.

A Guarda Municipal de Londrina trabalha 24 horas por dia, todos os dias, e atende pelos telefones 153 e 199, da Defesa Civil.

Texto: Bruno Amaral/Defesa Social



Silvio Rodrigues - Editor/Fundador do Site Portal Londrina


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *