Londrina registra queda no número de notificações de dengue

7967

No decorrer das 28 semanas de 2019, a Secretaria Municipal de Saúde registrou, segundo boletim oficial divulgado nesta sexta-feira (12), 1.845 casos positivos de dengue em Londrina. Há três semanas, foram registradas 270 notificações e, em seguida, 99 registros, confirmando a tendência de queda no índice de casos em investigação. A mudança se deve por conta das baixas temperaturas, agora em julho, somadas à atuação intensificada dos agentes de Endemias nas localidades com casos confirmados.

De um total de 12.393 notificações de dengue no município, foram descartados 5.156 casos, com resultado negativo em exames. E outros 5.599 pacientes aguardam o resultado dos testes laboratoriais, que são analisados em Curitiba no Laboratório Central (LACEN).

Em entrevista coletiva, a diretora de Vigilância em Saúde do Município, Sônia Fernandes, citou que as notificações da dengue tiveram queda substancial, fechando em 99 casos suspeitos na semana anterior, e com estimativa de outros 60 para esta semana. “As notificações vêm reduzindo, e não só pela chegada do frio, mas também graças às atividades desenvolvidas pela Saúde. Estamos fazendo uma ação mais efetiva nos pontos onde identificamos a confirmação da dengue, pelo teste de triagem NS1, e que também tenha concentração de casos de suspeitos. Quando isso ocorre, mobilizamos a equipe de agentes para a localidade e fazemos um pente fino, removendo todos os focos, inclusive os não usuais, para se chegar a essa medida de, efetivamente, diminuir a circulação do mosquito, o que é comprovado pela redução ou total ausência de novas notificações após certo período”, revelou.

De acordo com Sônia, as últimas localidades onde foi necessário fazer esse acompanhamento intensivo são os bairros Santa Fé e Marabá.

LIRAa – Dentro do objetivo de diminuir a circulação do vírus da dengue, e combater a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor, terá início nesta segunda-feira (15) o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa). Todos os agentes de Endemias percorrerão cerca de cinco mil imóveis de Londrina, incluindo comércios, residências e terrenos baldios. “De segunda-feira (15) a sábado (20), vamos iniciar o novo levantamento do índice amostral, para que possamos saber qual o índice de infestação, e quais são os depósitos predominantes, se são recipientes dentro das casas, como vasos de flor e plantas. Nossa expectativa é que o índice de infestação vá reduzir, mas para a faixa de 3 a 4%”, comentou a diretora de Vigilância em Saúde.

Sônia explicou que, mesmo com diversas ações de combate ao Aedes, como aplicação do veneno por meio dos carros, o fumacê, limpeza de áreas públicas e diversas outras iniciativas realizadas no primeiro semestre, sem a adesão da comunidade nesse intuito não haverá melhora na eliminação dos focos do Aedes. “Segundo o último índice de infestação predial, que foi de 5,3%, não creio em uma diminuição muito maior, pois a maioria dos focos está dentro das casas. E, mesmo com a ausência de chuvas ou outras situações, os moradores continuam mantendo objetos com água, o que propicia que ainda encontremos focos dentro das residências”, destacou.

O levantamento de campo para o terceiro LIRAa de 2019 começa nesta segunda-feira (15) e deve prosseguir até sábado (20). Depois, é feita a análise dos dados obtidos, e a divulgação do resultado está prevista para o dia 1º de agosto.



Silvio Rodrigues - Editor/Fundador do Site Portal Londrina


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *